Financiamento ou leasing na Mottu: Veja como comprar sua moto sem consulta ao Spc/Serasa

O resultado mais direto é que a entrega se tornou um problema de sobrevivência – a demanda por compra e aluguel de motocicletas aumentou.

Desde fevereiro, Mottu recebeu mais de 15.000 registros indicando pessoas interessadas comprar ou alugar a moto, que em muitos casos vêm de pessoas que estavam desempregadas na crise.

“Tivemos sorte de levantar dinheiro duas semanas antes da crise e num negócio que acabou ganhando muita evidência e importância com isolamento social”, diz Zanelatto.

Com o crescimento explosivo da demanda, a Mottu encerrará sua segunda rodada de financiamento de sementes: R$ 2 milhões, com uma avaliação subsequente de R$ 17 milhões (aproximadamente R$ 100 milhões na taxa de câmbio de hoje).

Os investidores incluem Elie Horn, José Galló, Ariel Lambrecht e Renato Freitas, além de Hugo Segré, ex-gerente de RI da Locamerica, e FitParticipações, um dos maiores investidores do ex-banqueiro Tom Freitas Valle e Unidas.

“Estamos fazendo essa rodada para deixar bem posicionados para uma série A mais à frente. Vamos usar os recursos para investir em tecnologia, acelerar a expansão e criar vantagens competitivas”, diz o fundador.

A Mottu espera fechar ou pagar 1 milhão de reais por mês e alugar/vender mais de 1.000 motocicletas. Segundo Zanelatto, com essa fórmula, uma startup já pode “ganhar mais que dinheiro”. No mês passado, um Mottu faturou 150.000 reais.

Os benefícios oferecidos pela empresa:

1.     Assistência inclusa

2.     Moto reserva garantida

3.     Manutenção preventiva

4.     Suporte 24h

5.     Planos simplificados

6.     Sem consulta no Serasa

7.     Sem burocracia

8.     Retirada agendada

9.     Retirada agendada conforme sua disponibilidade

10. Garantia de produto sempre funcional


Faça Parte! Adicione seu e-mail e receba mais informações