Sierra de Grazalema: a região mais chuvosa da Espanha

Por causa disso, o labirinto de afloramentos rochosos e picos acidentados de calcário abrigam diversas espécies de animais e de plantas que não seriam capazes de sobreviver nas partes baixas, escaldadas pelo sol das cercanias. Na região vivem 220 espécies de vertebrados, 75 de borbotem troncos com quase 1m de diâmetro, e acredita-se que tenham mais de 500 anos.

Grazalema é famosa por seus impressionantes penhascos cinzentos de calcário e regatos, cavernas e desfiladeiros. A atração mais espetacular, contudo, é La Verde, com paredões rochosos íngremes que se elevam a 400m de altura.

Entre as aves da região estão mais de 300 casais de abutres-fouveiros – uma das maiores concentrações da Espanha, se não da Europa. Galerias subterrâneas abrigam importantes colônias de morcegos, particularmente o morcego-de-peluche, com mais de 100 mil animais usando o conjunto de cavernas Hunletas e quase 1.400 de plantas vasculares, várias das quais endêmicas em Grazalema, em especial a papoula vermelha Papaver rupifragum.

Primeiro lugar da Espanha a ser considerado Reserva da Biosfera (em 1977), a Reserva Ambiental Grazalema é especialmente importante por suas florestas de abeto-espanhol (El Pinsapar), que, sobre as encostas úmidas ao norte da Sierra dei Pinas, cobrem 420ha quase um terço da área total de florestas desse tipo de abeto no país.

A presença dessa inconfundível conífera remonta à última Era Glacial, quando a espécie “migrou” para o sul, empurrada pelo avanço da camada de gelo, fixando-se na região quando a geleira retrocedeu. Algumas das árvores dessa espécie remanescente didero-Gala para hibernar. Enquanto isso, os picos mais altos abrigam uma grande população de íbex-dos-pireneus.

A dehesa (mistura de bosque e pastagem) que cobre boa parte das áreas planas do parque é um refúgio para mamíferos predadores como o farão, embora eles sejam raramente vistos. No começo de maio, aves migratórias chegam para o verão e Grazalema se transforma num paraíso botânico com orquídeas e lírios. No auge do verão são comuns as borboletas, especialmente em Puerto del Boyar. Para visitar o parque é preciso conseguir uma permissão no centro de informações de El Bosque.


Receba mais informações gratuitamente