Como receber aposentadoria sem ter contribuído para a Previdência Social

A aposentadoria é considerada um porto seguro para quem está chegando na casa de 60 a 65 anos de idade. O cidadão passou a vida toda trabalhando contribuindo para a Previdência Social e já alcançou certa idade para descansar e usufruir do que conquistou. Mas há pessoas que não tiveram as mesmas oportunidades de trabalhar e, sequer, contribuir para a previdência.

Atualmente os cidadãos estão passando por uma preocupação enorme a respeito da aposentadoria e, nisso, surge a seguinte pergunta: Quem nunca contribuiu para previdência tem direito a aposentadoria? Bem! Embora essa pergunta possa parecer um pouco complicada para responder, a resposta é sim! Pessoas que nunca contribuíram para a previdência tem direito a receber um benefício. Trata-se do BPC – Benefício de Prestação Continuada.

O que é o Benefício BPC?

O Benefício de Prestação Continuada é um recurso que ajuda mensalmente com o valor de um salário mínimo R$ 1.045,00. Esse benefício é direcionado a pessoas idosas e com deficiência, ambos com baixa renda. Para ter direito, pessoas com deficiência devem apresentar o laudo médico comprovando a deficiência e a impossibilidade de desenvolver atividades. Vale ressaltar, que não há uma idade fixa para essa categoria. Por outro lado, as pessoas idosas devem ter idade igual ou superior a 65 anos sem ter contribuído para a previdência.

Requisitos necessários para solicitar o benefício

Para entrar no programa e ter direito ao benefício, o usuário precisa seguir os seguintes requisitos:

·         Ser de família de baixa renda;

·         Ter inscrição no sistema Cadastro Único;

·         Comprovar renda mensal de ¼ do salário mínimo;

·         Não possuir renda individual.

Como participar?

Para participar do benefício é necessário visitar a sede no INSS da sua região, levando documentos solicitados: RG, CPF, Comprovante de residência, comprovante de renda, documentos pessoais dos familiares e laudo médico. Caso o pedido seja direcionado a uma pessoa com deficiência, o representante pode dar entrada no processo de avaliação


Receba mais informações gratuitamente